Gerenciamento paroquial

Gerenciamento paroquial

Gerenciamento paroquial
5 (100%) 1 voto

O que é este Sistema Online de Gestão paroquial?

A grande realidade é que um sistema para todo o gerenciamento paroquial é muito mais complexo do que se parece, porém por mais difíceis que sejam para criar, para que sua paróquia faça o seu uso para melhorar o gerenciamento de sua congregação é muito simples.

A webparóquia desenvolveu seu sistema de gerenciamento paroquial com a tecnologia mais avançada, permitindo que seus dados fiquem sempre salvos na própria internet, que é uma das tecnologias que são utilizadas pelas maiores empresas de tecnologia do mundo. Nesse sistema é possível que sua paróquia tenha o controle total na gestão paroquial, desde todas as áreas administrativas, centralizando todas as informações em um só lugar, sobre os padres, diocese, ajudantes e conteúdo de eventos realizados

O webparóquia tem o sistema perfeito para que sua paróquia tenha uma gestão completa de forma simples e eficiente, permitindo que toda sua comunicação administrativa seja feita da melhor forma

Além de ser uma ferramenta completa e de alta tecnologia, ela também é muito simples de ser manuseada, até mesmo pelas pessoas que não possuem muito costume de utilizar computadores, smartphones e outros meios tecnológicos atuais.

Também é possível fazer dízimos e doações através do próprio site ou aplicativo da paróquia, isso irá permitir que sua paróquia seja ajudada por diversas pessoas que tenham o desejo de contribuir com amor para melhoria da sua paróquia. Além disso veja todos os demais recursos que estará disponível no sistema de gerenciamento paroquial, permitindo que você tenha o controle total dos:

  • Dízimos;
  • Casamentos;
  • Batizados;
  • Catequese;
  • Financeiro;
  • Portal Paroquial;
  • Módulos Administrador do Portal Paroquial;
  • Portal Diocesano;
  • Módulos Administrador do Portal Dicesano.
  • Liturgia;
  • Administração de Cemitério;
  • Administração Completa da Diocese.

Gerenciamento paroquial

Como melhorar a gestão de sua paróquia

A gestão eclesiástica é um tema que precisa ser falado com muita atenção para diversas paróquias, pois somente com isso é possível que toda sua congregação tenha uma total eficiência no controle de recursos adquiridos e investidos para as melhorias e realização das atividades necessárias para a paróquias.

São necessários alguns procedimentos para que toda a gestão da sua paróquias seja feito de uma forma eficiente e que permita que até mesmo os menores valores sejam guardados e investidos de maneira correta pela sua paróquia. Por isso na hora de realizar a gestão da sua paróquia é essencial que seja um sistema completo, que possua todas as informações necessárias, porém de um modo simples e intuitivo de se utilizar, permitindo que você utilize mais tempo melhorando a gestão da administração da sua paróquia do que tentando aprender em como mexer no sistema. Devido à isso é que a webparóquia além de ter desenvolvido o melhor sistema de gestão paroquial, também possui diversas formas para ensinar você a utilizar o sistema e um suporte preparado para lhe explicar e sanar qualquer tipo de dúvida que possa aparecer, embora certamente serão pouquíssimas ou nenhuma.

A cultura organizacional da paróquia

A primeira parte para que sua paróquia seja bem administrada de forma eclesiástica está relacionada à sua forma de estrutura administrativa. Para que toda a administração seja feita de uma forma eficiente, é necessário que todo o conjunto dos setores estejam bem claros e fáceis de serem visualizados, facilitando assim a verificação dos dados, melhorando a tomada de ações e ajustes necessários nos setores de sua paróquia.

A paróquia funciona praticamente como um corpo. Caso alguma parte do corpo ou membro não esteja funcionando normalmente, ou esteja doente, certamente isso irá afetar outras partes do seu corpo e não é possível ignorar como se não estivesse acontecendo nada. Então cuide do corpo de sua paróquia como um todo, sem deixar de prestar atenção em nenhuma parte do seu corpo. Somente com essa fácil verificação de como está todo o seu corpo paroquial será possível saber as medidas que devem ser tomadas para a melhoria do mesmo. Existem duas partes que são extremamente fundamentais na sua paróquia, é a parte financeira e a pastoral. Todos os setores de sua paróquia precisam que estes dois fatores estejam funcionando perfeitamente, caso contrário nenhum outro setor de sua paróquia irá funcionar. Dessa forma é preciso que antes de verificar todos os outros setores de sua paróquia, esses dois estejam funcionando perfeitamente bem.

Gestão partilhada

O segundo procedimento essencial que sua paróquia precisa para resolver seus problemas administrativos é ter uma gestão compartilhada, dessa forma as pessoas responsáveis pela paróquia irão ter total noção dos fatores que estão impactando em sua paróquia. Quanto mais pessoas conseguirem ajudar na administração geral, mais fácil será de verificar os erros e de pensar em processos para ajustarem e consertarem esses erros. Normalmente esse é um dos maiores defeitos de algumas paróquias e até mesmo de empresas, não ter um total controle de como funciona e do que está acontecendo em todos os setores da paróquia. Nenhuma paróquia que possui um trabalho em equipe eficaz irá para frente, e por mais que tenhamos total conhecimento de que isso é preciso, infelizmente nem todas as paróquias adotam esse tipo de conduta e acabam muitas vezes prejudicando sua própria saúde paroquial. Embora também possam existir leigos nos assuntos administrativos, não dar oportunidade para quem também conhece sobre o assunto é um ato prejudicial para o gerenciamento da sua paróquia, muitas vezes pequenos problemas que poderiam ser resolvidos de imediato não são verificados, e com o passar do tempo se tornam grandes problemas que afetam até mesmo a saúde financeira da paróquia.

É muito comum ver algumas paróquias que possuem seus coordenadores de pastorais que estão há 10, 15, 20 anos ou mais à frente da mesma pastoral ou movimento e não conseguem dar oportunidade para outros sob o pretexto que “ninguém quer assumir”. A pior parte é quando o padre quer fazer tudo sozinho e acaba verificando que o agente de pastoral leigo é um concorrente, capaz de “fazer sombra” para o seu trabalho. Quando algo desse tipo acontece, tanto com leigos ou com os padres, a única coisa que será prejudicada será a sua paróquia.  A melhor forma para evitar que esse tipo de problema ocorra em sua paróquia é a forma de gestão paroquial da forma compartilhada.

Se a gestão paroquial for feita dessa forma compartilhada, é possível que grandes feitos sejam feitos, ainda mais nos dois principais tipos de conselhos paroquiais que são: o CPP (Conselho Paroquial de Pastoral) e o CAEP (Conselho de Assuntos Econômicos Paroquiais).

O CPP é o responsável por agregar todo a informação que está relacionada com a parte pastoral da paróquia (a evangelização, a missão, a espiritualidade, etc);

O CAEP com a parte que envolve o financeiro (a administração do patrimônio, a manutenção, construção e reforma; os recursos financeiros, como, por exemplo, as arrecadações, os assuntos relacionados com o departamento de pessoal, etc).

Se essas duas partes estiverem funcionando da forma correta, toda a estrutura paroquial será feita de uma forma eficiente. Porém não basta apenas instituir ou criar esses conselhos, é necessário que eles possuam um estatuto e regimento que funcione com severidade e que irá contemplar toda a participação da comunidade, para que tudo o que for acordado seja cumprido de forma eficiente.

Existem paróquias que mesmo tendo instituído estes dois importantes Conselhos, não são permitem que eles funcionem da forma que deveriam, sobressaindo sempre à decisão do pároco ou de quem faz a sua vez, de uma forma autoritário e despótico. Se uma gestão paroquial consegue funcionar bem sob a tutela de um líder com este perfil centralizador, sem partilhar funções e decisões, a paróquia perde certamente irá perder qualidade em todos os seus setores, inclusive na questão da evangelização, pois ali que é criado a mentalidade paternalista e populista do seu líder, porém é construído uma verdadeira consciência de comunidade eclesial. Existem até mesmo as pessoas que até preferem esse tipo de paróquia, pois ela favorece sua acomodação. Embora o seus gestores tenham a preocupação com sua paróquia comprometida com a sua missão, combatem veementemente qualquer gestão que não seja compartilhada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: