Tag: bispo de Colatina

Diocese de colatina

Diocese de colatina

Sobre a Diocese de colatina

A Diocese de Colatina teve sua criação no dia 23 de abril de 1990 pelo Papa João Paulo II, juntamente como uma  parte da Província Eclesiástica do Estado do Espírito Santo. A Arquidiocese de Vitório era até então a responsável pela Diocese de Colatina. No ano de 1988 o nascimento dessa Diocese iniciou devido aos grandes esforços feitos pelo Arcebispo da Arquidiocese de Vitória, dom Silvestre Luiz Scandian. Ele verificava atentamente o desenvolvimento do Norte do Estado e a consequente necessidade de fazer com que essa dimensão espiritual e pastoral da Igreja fosse expandida para outros lugares mais próximos daquelas terras.

Foi o dom Carlo Furno, até então Núncio Apostólico no Brasil que fez com que a instalação da Diocese de Colatina fosse concretizada em 15 de julho de 1990, esta data também ficou como registro da posse de seu primeiro bispo, o dom Geraldo Lyrio Rocha. Por mais de 10 anos de intenso trabalho, Dom Geraldo firmou todas as bases desta nova Diocese. Graças ao seu grande empenho, foi possível construir o Seminário Diocesano, chamado de “Casa de Formação Maria Mãe da Igreja” no ano de 1994, onde iniciou o abrigo para diversos seminaristas da Diocese do município da Serra em Espírito Santo (ES).

Além disso o primeiro bispo também instalou, em Colatina, o Mosteiro da Santíssima Trindade que foi feito para abrigar as Irmãs Clarissas e, da devoção a Nossa Senhora da Saúde, fazendo com que sua pequena capela se tornasse em um santuário, que estava localizado em Ibiraçu (ES). Nos dias atuais, Nossa Senhora da Saúde também é Padroeira da Diocese de Colatina. Em 1993, o espírito de constante desenvolvimento do bispo fez com que fosse criado a Livraria Cordis, que hoje também comercializa paramentos e diversos objetos litúrgicos para todo o Brasil. Dom Geraldo permaneceu à frente desta Diocese até janeiro do ano de  2002, quando o Papa o designou a assumir a Arquidiocese de Vitória da Conquista (BA). Atualmente, ele é arcebispo de Mariana (MG).

No dia 6 de julho de 2003 o até então bispo auxiliar dom Décio Sossai Zandonade, tomou posse como o bispo da Diocese de Colatina, sua nomeação ocorreu no dia 14 de maio de desse mesmo ano. No dia 14 de maio de 2014, seu pedido de renúncia foi aceito pelo Papa Francisco, então ele se tornou o bispo emérito de Colatina. Porém foi apenas com o segundo bispado que a criação de mais oito novas paróquias foi realizado, aumentando dessa forma a área da ocupação da Diocese de Colatina em mais de 12.300 km². Nos dias de hoje ela está presente em 17 municípios do norte capixaba, sendo eles: Aracruz, Baixo Guandu, Colatina, Governador Lindenberg, Ibiraçu, Itaguaçu, Itarana, João Neiva, Laranja da Terra, Linhares, Marilândia, Pancas, Rio Bananal, Santa Teresa, São Domingos do Norte, São Roque do Canaã e Sooretama. Ao todo, são 31 paróquias, divididas em cinco áreas pastorais: de Colatina, do Café, BR-101 Norte, BR-101 Sul e Linha Ita. Atualmente, a Diocese de Colatina é conduzida pelo bispo diocesano dom Joaquim Wladimir Lopes Dias.

Fotos da Diocese de colatina

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agenda da Diocese de colatina

diocese de colatina agenda

Acesse a agenda completa.

Sobre o Batismo

A Paróquia Sagrado Coração de Jesus (Catedral de Colatina) é o local onde é realizado encontros com o tema sobre o Batismo. No dia 17 de Outubro de 2015 por exemplo, foi realizado um encontro de formação para o batismo com o tema “O papel do catequista à luz dos ensinamentos de Jesus Cristo”. Foi um grande sucesso e mais de 50 pessoas participaram, sendo elas da equipe de Batismo e da Catequese. O padre Malvino Xavier da Silva, o vigário paroquial, também estava presente neste encontro que foi muito benéfico para todos.

Neste encontro foi falado sobre o assunto do batismo pela equipe que organizou o evento e também foi realizada uma comparação das pessoas ao barro nas mãos do oleiro, utilizando a passagem do livro de Jeremias que diz: “como barro na mão do oleiro, assim são vocês na minha mão”. Toda a turma foi convidada a se deixar remodelar pelas mãos de Cristo para que, dessa forma e sempre motivados, concretizem sua missão de evangelizar.

Tanto no momento de abertura como no de encerramento do evento, foi realizada uma encenação onde o grupo teve a oportunidade de perceber a importância de serem vasos sempre em mudanças e melhorias nas mãos do maior oleiro de todos, Deus.

Ao término do encontro, todos os participantes ganharam de presente um vaso cru, com o objetivo de transformá-lo de acordo com sua vontade e criatividade, da mesma forma que o oleiro faz com os seus vasos.

Padroeiros

diocese de colatina - padroeiro

O Estado do Espírito Santo foi colonizado pelos imigrantes italianos que em sua grande maioria vieram da região de Veneza. Devido à isso duas grandes devoções são responsáveis por marcar os corações de seus habitantes, sendo eles: São Marcos e a Nossa Senhora da Saúde. Foi por este motivo que em Ibiraçu, os imigrantes italianos construíram uma capelinha de Nossa Senhora da Saúde assim que chegaram ao local no século XIX.

Esta foi a primeira igrejinha a ser construída na região. Uma família trouxe em sua bagagem um quadro de Nossa Senhora da Saúde que foi colocado nas dependências da capela. Algum tempo depois este quadro foi foi substituído pela própria imagem que permanece até os dias de hoje no local. Todas as famílias se reuniam aos domingos para fazer as orações e recitarem as ladainhas de Nossa Senhora. Como ela foi a primeira e única igreja da região, era muito comum que a grande maioria das pessoas comparecessem à capela. Neste mesmo local também eram realizados eventos, festas, batizados e os famosos leilões. Como forma de agradecimento à Nossa Senhora da Saúde, todos os fiéis traziam grandes ofertas valiosas para agradecer por todas as graças que foram alcançadas devido à ela.

Foi por volta do ano de 1952, que a festa foi transferida para o Seminário Nossa Senhora da Saúde. Em 1997, dom Geraldo Lyrio Rocha, então bispo da Diocese de Colatina, convocou os fiéis para celebrarem a festa de Nossa Senhora da Saúde mais uma vez na igrejinha e, em 21 de dezembro de 1998, em solene celebração, o bispo eleva a igrejinha de Nossa Senhora da Saúde a Santuário Diocesano.

No dia 16 de julho de 2007, dom Décio Sossai Zandonade, já então atuando como bispo de Colatina, fez seu pedido para a Congregação do Culto Divino e da Disciplina dos Sacramentos para fazer com que a Nossa Senhora da Saúde se tornasse a padroeira da diocese de colatina. Após essa solicitação, o papa Bento XVI fez a aprovação da mesma no dia 29 de setembro do mesmo ano.

Link para redes sociais

https://www.facebook.com/diocesecolatina/

Vídeos da Diocese de colatina

Mais sobre a Diocese de colatina

“A Cúria Diocesana consta dos organismos e pessoas que ajudam o Bispo no governo de toda a diocese, principalmente na direção da ação pastoral, no cuidado da administração da diocese e no exercício do poder judiciário.” (Código do Direito Canônico, 469)

Bispo Diocesano
Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias

Ecônomo
Olméris Antonio Auer

Chanceler
Padre Ernandes Samuel Fantin

Secretária da Cúria
Alessandra Margôto Botti (curia@diocesedecolatina.org.br)

Coordenador Diocesano da Ação Evangelizadora
Pe. Joseumar Miranda da Silva

Secretário
Ledesmar José Walger (secretariadopastoral@diocesedecolatina.org.br)

Sobre o bispo da Diocese de colatina

No dia 23 de Outubro do ano de 1957 nasceu o Dom Wladimir, em Cafelândia. Todo seu ensino básico foi realizado pelo Grupo Escolar de Cafelândia e o ensino médio na Escola Estadual Professor José Ranieri, em Bauru. Em 1979 ele se graduou em Administração de Empresas, na Faculdade Padre Anchieta em Jundiaí. Sua vida cristã teve início na Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em sua terra natal, Cafelândia, que é pertencente a Diocese de Lins.

diocese de colatina - Dom Wladimir

De 1994 até 1997 ele estudou Teologia no Instituto Pio XI através do Seminário Diocesano de Jundiaí. No dia 8 de Agosto de 1998, logo após concluir seus estudos ele foi ordenado como diácono, exercendo a função diaconal no ministério da Paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Jundiaí.

No dia 12 de Dezembro do mesmo ano ele foi ordenado a sacerdote. Desde então, Dom Wladimir exerceu as seguintes funções na Diocese de Jundiaí: co-diretor do movimento Cursilho de Cristandade (em dezembro de 1997); vigário da Paróquia São Sebastião (Itupeva, em dezembro de 1997); pároco da Paróquia São Francisco de Assis (Campo Limpo, a partir de janeiro de 1999); pároco da Paróquia Nossa Senhora da Piedade (Várzea Paulista, em outubro de 2001); presbítero a serviço da Diaconia Territorial de Santo Antônio (Botujuru, Campo Limpo Paulista, em junho de 2002;) vice-reitor do Seminário Maior Nossa Senhora do Desterro (Jundiaí, em janeiro de 2003); membro do Colégio de Consultores da Diocese de Jundiaí, em janeiro de 2006; reitor do Seminário Maior Nossa Senhora do Desterro (Jundiaí, em fevereiro de 2006); vigário paroquial da Paróquia Nova Jerusalém (Jundiaí, em fevereiro de 2006); vigário geral da Diocese de Jundiaí, em fevereiro de 2006; pároco da Paróquia São Roque (Jundiaí, em janeiro de 2009); e administrador diocesano, em março de 2009.

O Papa Bento XVI o nomeou como Bispo Titular de “Sita” e bispo auxiliar da Arquidiocese de Vitória no dia 21 de dezembro de 2011. Alguns meses depois, no dia 4 de Março de 2012 ele foi ordenado como bispo.

Em 14 de maio de 2014, foi nomeado administrador apostólico da Diocese de Colatina. No dia 4 de março de 2015, foi nomeado bispo da Diocese de Colatina, pelo Papa Francisco.

Localização da Diocese de colatina

Endereço: Centro de Formação Nossa Senhora da Saúde
Rua Paulina Recla, n. 900, Aricanga – Ibiraçu/ES – CEP: 29670-000

Tel.: (27) 3257-1252

Fizemos um especial sobre a DIOCESE DE PETRÓPOLIS.